Território na Geografia de Milton Santos

Antonio Carlos Robert Moraes

Território na Geografia de Milton Santos

Trecho da obra - Foi em face deste quadro que nos voltamos para a reconceituação proposta por Milton Santos, e ela se revelou bem adequada para equacionar o problema tratado, desde que tomada de uma forma aberta a certa redefinição.

Na verdade, a distinção entre território e território usado emergiu como o ovo de Colombo dessa discussão, a qual visava articular numa mesma unidade de análise o espaço efetivo da colonização lusitana na América do Sul com o espaço pretendido pela administração colonial portuguesa.

De um lado, os lugares efetivamente incorporados pelo movimento colonizador; de outro, a porção de espaço delimitada pela ação diplomática da metrópole. E foi nessa junção (ao mesmo tempo uma distinção) que a diferenciação dos conceitos mencionados ganhou sentido em nosso entendimento, derrubando nossa própria crítica quanto ao seu conteúdo redundante.

Nesse escopo, o território, enquanto conceito essencialmente político, diria respeito ao exercício da soberania sobre um âmbito espacial delimitado em tratados celebrados entre as Coroas ibéricas e ratificados (ou questionados) pelos Estados pós-coloniais.

Seria, portanto, o conceito que responderia ao domínio geopolítico (mesmo que apenas formal), projetando a pretensão de controle político-territorial por parte do aparato estatal em construção. Já o território usado estaria referido ao habitat criado pelo colonizador, abrigando as instalações construídas pelo avanço da colonização nas novas terras, as quais expressavam sua inserção na economia colonial.

Tratava-se, assim, de um espaço econômico inserido na área acima qualificada de domínio estatal (colonial e, posteriormente, nacional), que na maior parte dos casos constituíam verdadeiras regiões produtivas cuja dinâmica respondia em muito às flutuações do comércio atlântico.

No período em foco, este espaço não conhecia contiguidade plena sequer na zona costeira, mesmo tendo sido estabelecido num padrão de ''mancha de óleo'' a partir de pontos de difusão litorâneos.


Acesse aqui

Detalhes do livro

Detalhes do livro

Veja abaixo alguns detalhes e características deste livro. Aproveite para indicar ou não indicar a obra, ajudando assim toda a comunidade leitora.

IdiomaPortuguês
EditoraAnnablume
LançamentoTue Nov 03 2015 19:00:00 GMT-0500 (EST)
ISBN-108539105268
ISBN-139788539105267
FormatoCapa comum
Páginas130
Clique para ver o preço na
Arquivo PDF

Resumo do Livro em PDF

Quer salvar o resumo deste livro em PDF? Simples, clique no botão abaixo e salve o arquivo em seu computador. Lembrando que você pode distribuir este arquivo livremente sempre que quiser.

Salvar PDF

Nota ao autor: fique despreocupado pois somos totalmente contra a pirataria. Os resumos disponibilizados aqui ajudam o leitor a conhecer um pouco do seu livro e por fim incentivam a compra, te possibilitando um marketing gratuito e alavancando suas vendas. Caso queira entrar em contato conosco utilize o link no rodapé da página.

Se inscreva no nosso canal no Youtube.

Assista as vídeo resenhas do nosso canal

Selecionamos alguns livros que você gostaria de ler e comentamos sobre eles no YouTube. Confira!

Manual da Fossa <br />(Mica Rocha)

Manual da Fossa
(Mica Rocha)

Veja o vídeo
Casei-me com um morto (Cornell Woolrich)

Casei-me com um morto (Cornell Woolrich)

Veja o vídeo
A Parte que Falta <br />(Shel Silverstein)

A Parte que Falta
(Shel Silverstein)

Veja o vídeo
Apegados (Amir Levine e Rachel Heller)

Apegados (Amir Levine e Rachel Heller)

Veja o vídeo
O Gerente (Carlos Drummond de Andrade)

O Gerente (Carlos Drummond de Andrade)

Veja o vídeo
Sempre faço tudo errado quando estou feliz (Rachel Segal)

Sempre faço tudo errado quando estou feliz (Rachel Segal)

Veja o vídeo
O que o sol faz com as flores (Rupi Kaur)

O que o sol faz com as flores (Rupi Kaur)

Veja o vídeo